Informativo

Aumento de consumo gera interesse pelo café gourmet

De acordo com estudo da Associação Brasileira das Indústrias de Café (ABIC), divulgado em 2011, o consumidor está se tornando mais exigente com relação ao café.


De acordo com estudo da Associação Brasileira das Indústrias de Café (ABIC), divulgado em 2011, o consumidor está se tornando mais exigente com relação ao café. O consumo de cafés gourmet tem crescido entre 15 e 20% nos últimos anos. Em 2010, por exemplo, o crescimento chegou a 21,3%. Além disso, 45% das pessoas entrevistadas disseram que aceitariam pagar mais por um produto de melhor qualidade.

Esse fato pode ser comprovado nas gôndolas dos supermercados, que oferecem grãos cada vez mais sofisticados. No entanto, mesmo disposto a pagar mais por um café de melhor qualidade, o consumidor nem sempre sabe o que está por trás dos preços mais altos. “Todo café em pó reúne uma mistura de diversos tipos de grãos, que chamamos de blend. A qualidade dos Cafés especiais e Gourmet se deve à utilização de safras selecionadas, cujos grãos são colhidos sempre no grau ideal de maturação”, explica Patrícia Ferreira, diretora do Café Barão, marca que lança, ainda no primeiro semestre deste ano, uma linha de produtos especiais.

Além da seleção dos melhores grãos, todo o processamento dos cafés gourmet segue técnicas e cuidados específicos, que vão desde a secagem e torra dos grãos, até sua moagem, a qual, aliás, deve ser feita de preferência na hora do preparo. 

Contratados por empresas produtoras de café, cafeterias, restaurantes etc. os baristas são responsáveis pela escolha dos grãos que entrarão na composição do blend, do tipo de torra (clara, média ou escura) e da moagem mais adequada para cada variedade do produto. “Para se fazer um bom café, não basta ter uma matéria prima de qualidade. Torrar demais os grãos, moê-los de forma errada ou mesmo utilizar água muito quente são alguns dos procedimentos que podem arruinar a bebida”, afirma Ramiro Ferreira, diretor responsável pela compra de café-cru e pela composição dos blends do Café Barão.

 

Fonte: ABIC


Imprimir